Feeds:
Posts
Comentários

Web Designer - Profissão Multitarefa

Existem inúmeras propagandas na web de que a profissão de Web Designer é uma das mais bem pagas na atualidade, você pode ser freelancer e trabalhar nas horas em que bem quiser, o custo dos projetos geralmente é alto e os clientes pagam bem, mas de tudo isso podemos tirar uma meia-verdade (isso dependerá do ponto de vista de cada um, é claro!).

O bom profissional sempre está procurando atualizar-se, e isso vale para qualquer área profissional. Ler revistas, livros, publicações em sites, acompanhar as mudanças e a evolução da web, etc. Trabalhar sozinho é sofrido e complicado, pois deve se preocupar na elaboração do projeto, apresentação, entrevistas com o cliente, trabalhar as imagens, desenvolver o layout, programar as funcionalidades do site, banco de dados, css, etc, etc, etc. Há, ainda tem que criar textos informativos e geralmente elaborar a campanha de marketing no site (quando o cliente acha que isso é obrigação sua), refazer 2, 3 ou mais vezes o layout e convercer o cliente que de acordo com seu conhecimento em design suas decisões foram as melhores a serem aplicadas naquele projeto. Ufa!

Analisando dessa forma, notamos que trabalhar em equipe pode ser uma boa saída, mas procure conhecer bem os componentes dela! Existem pessoas com talento para elaboração gráfica (desenho, cores, formas), outras com talento para escrever os scripts mais assustadores, também tem aqueles que são excelentes em testar e notar o quanto seu trabalho ainda pode ser melhorado! Organizar e distribuir as tarefas pode melhorar a produtividade. Imagine quem trabalha sozinho, como trabalhei durante um bom tempo, e tinha que me preocupar com tudo o que citei no início do texto, sem falar das horas, dias e às vezes semanas para criar uma pequena animação em Flash de alguns segundos apenas.

É importante deixar claro que é natural que a evolução do nosso conhecimento nessa área seja direcionada à alguns desses detalhes específicos. Um bom desenvolvedor em Flash, por exemplo, precisa ter conhecimentos de computação gráfica, programação em Action-Script (lembrando que essa ferramenta tem sido bastante utilizada paralelamente com XML, PHP e MySQL), criatividade e muuiiiittttaaaa paciência.

Por isso, é importante que mesmo sendo bom em alguma dessas coisas, é necessário um conhecimento básico geral, até porque para trabalhar em equipe, precisamos ter um conhecimento mínimo necessário para poder agregar nossas tarefas às de nossos colegas e assim resultar num trabalho profissional e merecedor dos valores cobrados pelos bons profissionais.

Tudo isso que escrevo aqui está servindo para mim, que sou apaixonado por essa área da informática, e espero que os colegas que tenham interesse no assunto, compartilhem também suas experiências, seus conhecimentos e as coisas legais que encontramos por aí que são de interesse de todos (estudantes e/ou profissionais).

Anúncios

Plugins para WordPress

Faz um tempo que publiquei o último Post, mas estive hoje navegando e encontrei dois plugins bastante úteis para quem utiliza WordPress, e aproveitei para disponibilizar os links para download aqui no Blog.

WordPress Automatic Upgrade -Com este plugin é possivel fazer upgrade do seu blog sem perder dados, sem upload de pastas, sem qualquer trabalho apenas passos simples.

One Click Plugin Updater – O OneClick Installer é realmente indispensável, com ele você não precisa fazer o upload de pacotes de instalação de plugins ou temas: ele faz para você! Depois da instalação deste plugin no WordPress tudo se torna mais prático e rápido.

Infelizmente, o Site oficial do WordPress, onde criamos contas gratuitas para utilização de Blogs não permite a instalação de plugins aleatórios e gratuitos, mas se você utiliza seu WordPress em hospedagem paga, aproveite!

Encontrei esse belíssimo tutorial com todas as informações e ilustrações necessárias para entendermos a estrutura de um tema para WordPress. O site está em Inglês, porém, quem não entende bem o idioma pode tentar traduzí-lo com a ferramenta de tradução do próprio Google. Estou colocando aqui o link pois o tutorial é bastante rico e detalhista. Bons estudos!

http://urbangiraffe.com/2005/04/12/themeguide1/

Com o avanço das tecnologias atuais, é possível para qualquer pessoa Física e/ou Jurídica montar seu negócio (e-commerce) na web através da utilização dos CMS’s. A grande demanda desses sistemas favoreceu para que muitas pessoas passassem a utilizá-los como uma forma alternativa de renda ou mesmo para ampliar seus negócios oferecendo seus produtos para um mercado muito maior, o público internauta.

Hoje, quando procuramos em sites de busca assuntos relacionados à lojas virtuais, encontramos diversas empresas que oferecem esse tipo de serviço pago ou gratuito. São sistemas às vezes prontos para uso, necessitando apenas o cadastro do usuário e algumas poucas configurações para que este comece a utilizá-lo, um bom exemplo é a Loja Pronta oferecida pela Locaweb.

Mas não para por aí. O internauta interessado no ramo pode também solicitar uma conta de hospedagem e instalar o sistema osCommerce, personalizar o tema, instalar módulos e ferramentas ao seu gosto, ou às suas necessidades e passar a vender seus produtos com uma certa facilidade. Porém, sabemos que o mercado na web anda mais que concorrido e montar uma loja apenas não é o suficiente para sair despachando produtos para todo o Brasil, é necessário que haja um planejamento e um certo investimento em marketing, e esses custos podem variar.

Manter uma loja virtual pode sair muito mais barato do que manter uma loja física. Existem inúmeros casos de lojas virtuais que não possuem sua equivalente física, na verdade o que está por trás disso, nesses casos, são escritórios na própria residência do proprietário da loja e algum cômodo que serve como depósito. Eu particularmente já ví um caso de sucesso fucionando dessa forma em uma cidade no interior de Minas Gerais.

No caso do e-commerce, o proprietário da loja nem sempre precisa se preocupar com salários de funcionário, contas elevadas de água, luz, aluguel, condomínio e por aí vai uma série de encargos que todo comerciante já está acostumado, além disso, a loja virtual pode funcionar 24h por dia, 07 dias por semana e efetuar vendas de forma automatizada em qualquer horário.

Mas lembre-se, não basta montar a loja para sair despachando seus produtos! Você deve pensar na concorrência de preços que a web oferece, para isso procure bons fornecedores a não ser que você mesmo seja o fornecedor desse produto. Divulgue, mas divulgue bastante! Utilize as redes sociais como orkut, comunidades do ning, forums (quando permitido), técnicas de SEO , troca de links, de repente pode valer a pena experimentar os “links patrocinados”, e por aí vai. Procure manter a fidelidade com seus clientes, mantenha-os sempre em contato, seja oferecendo novos produtos ou mesmo um e-mail de “Feliz aniversário” contendo promoções para esse dia, pontualidade na entrega dos produtos, uma embalagem de boa aparência contendo flyers com propaganda sobre outros produtos, tudo isso faz diferença. Lembre-se de quando você efetua compras nas grandes lojas da web.

Continue visitando o blog, postarei mais artigos sobre esse tema.

Instalar o WordPress localmente em seu PC é um bom começo para você conhecer melhor esse CMS. Até mesmo se você já o conhece, esse procedimento é fundamental para que você possa trabalhar em seu novo projeto com a praticidade de ter todos os arquivos à sua disposição para alterá-los sempre que for necessário.

Em meus trabalhos, geralmente faço a instalação local, planejo todo o meu projeto (conteúdo, criação/personalização de layout, testes, etc) para depois publicá-lo em um servidor de hospedagem. Com isso, posso testá-lo e alterá-lo quantas vezes for preciso antes de publicá-lo.

A instalação do WordPress é muito simples e mais rápida do que muita gente imagina. Nesse nosso exemplo, estarei utilizando o XAMPP que pode ser baixado clicando aqui. XAMPP é um pacote contendo (PHP, MySQL e Apache, entre outros) para que você possa executar seus códigos .php em banco de dados MySQL em seu PC. Não vou falar sobre a instalação do XAMPP nesse artigo, pois o objetivo é enfatizar a instalação do WordPress, isso tornaria o artigo mais longo do que o esperado tornando-o talvez cansativo, porém poderei escrever num próximo artigo sobre a instalação do XAMPP (que é muito simples, o velho next >> next >> next, no Windows).

Depois de ter instalado o pacote, abra seu navegador preferido e digite na barra de endereço: http://localhost/phpmyadmin para acessar seu phpmyadmin e criar um novo banco de dados, como na imagem abaixo:

01

No meu caso, criei um banco com nome wordpress_um, isso quer dizer que utilizei o prefixo (wordpress “underline” um) que siginifica meu primeiro banco de dados para wordpress. Se quiser instalar mais blogs WordPress posso diferenciá-los utilizando a nomenclatura wordpress_dois, e assim sucessivamente. O nome é irrelevante, você pode escolhê-lo ao seu critério.

O próximo passo é fazer o download dos arquivos do WordPress que encontra-se no link aqui!

Feito o download do WordPress, descompacte-os em uma pasta no seu diretório de sites, no meu caso o caminho é C:\xampp\htdocs\ . Você pode criar uma pasta “wordpress” por exemplo e copiar apenas os arquivos do CMS nessa pasta, assim, quando for acessar localmente pelo seu navegador, ele estará no endereço: http://localhost/wordpress, ok?

Depois de descompactar seus arquivos nesta pasta, abra o arquivo wp-config-sample.php, esse arquivo possui os dados de configuração que fará a conexão com seu banco de dados. Veja um trecho de código (principal) desse arquivo:

02

Altere os dados de acordo com a configuração do seu banco:
‘nomedoBD’ (coloque o nome do seu banco);
‘usuarioMySQL’ (coloque o nome do usuário que você definiu no seu phpmyadmin para o banco de dados);
‘senha’ (a senha do usuário do seu banco de dados);

Pronto, agora renomeie esse arquivo para wp-config.php.

O próximo passo é digitar o seguinte endereço na barra de endereços do seu navegador: http://localhost/wordpress/wp-admin/install.php (isso quer dizer que o arquivo que vai lhe conduzir ao início da instalação está na dentro da pasta wp-admin). A imagem que você verá é parecida com esta: (isso dependerá da versão que você baixou do WordPress)

03

Preencha os campos com o Título de seu Blog e seu endereço de Email. Clique em instalar o WordPress.

Pronto! Se tudo ocorreu como deveria, você verá a seguinte tela:

04

Seu WordPress está instalado.